A Trilha Sonora Da Minha Vida

Qual é a primeira coisa que vem à sua cabeça quando ouve a palavra  "música"? Para mim, vem lembranças...
A música tem um poder de demarcar épocas, e principalmente marcar os momentos da nossa vida.
Hoje eu estava ouvindo Frank Sinatra... e sabe, eu nasci em 1997. Não vivi os bailes dançantes que mostram nos filmes antigos. Mas ao ouvir a música "New York, New York" minha imaginação tomou conta de mim.  Desculpe minha ignorância mas não faço ideia de quando esta música foi gravada, e estou muito inspirada para poder ir pesquisar isso agora. O que sei é de um momento para outro eu estava com um vestido. Ele era um vestido creme, de um tom que parecia mais um branco mal lavado. O tamanho era um pouco depois do joelho,  do tipo rodado, e bem na cintura vinha uma fita vermelha. Usava colar e brincos de pérolas, se tratava de pérolas verdadeiras herdadas da minha bisavó. Os cabelos rebeldes estavam contidos em uma tiara também vermelha, com um laço na lateral. Sapatinho tipo boneca, com uns babados de renda costurados por eu mesma especialmente para o baile.
Entrei escondido no quarto de minha mãe e peguei dentro da caixinha de joias o batom vermelho. Ela certamente me deixaria de castigo se eu usasse isso, mas o baile de formatura era uma ocasião especialíssima! Valia o risco.
Ouço um carro chegando na rua. "Deve ser ele". Um mauricinho da escola me convidou. Aceitei o convite se em troca ele parasse de atormentar nossa família todas as semanas visitando nossa casa para vender planos funerários.
Seguimos para o baile, dancei a noite inteira ao som do trompete de Catharina, que era a professora de Ciências, e na bateria, Ed, o garoto que vomitou todo o banheiro no final da festa.  Ninguém reparou no meu batom vermelho, pelo fato que quase todas as meninas também usaram escondidos de suas  mães. No final, faltou papel higiênico para limpar tantas bocas.
O incrível é que Robson, o diretor, não se importou que os alunos subissem nas mesas da cantina. Ele parecia feliz por ter terminado o ano e estar livres dos alunos por um tempo. Então alunos, façam o que quiser!
Volto para 2015... Ao som de New York, New York. ..
E logo outro ritmo enche minha cabeça, como uma trilha sonora de um filme, mas é apenas a trilha sonora da minha vida. A música. É dela que eu não me canso. Mesmo que tudo se cale ela ainda existe em meu coração. E também no balançar das folhas pelo vento, num ritmado e poético som. Fecho meus olhos e posso sentir acontecer. .. O tempo todo ela está lá. Me desligo completamente do mundo, e viajo pelas notas, pelos acordes que eu mesmo inventei na minha cabeça. Porque a música, primeiro vem de dentro de nós. Para depois tomar forma.

Dani Fernandes

Dani Fernandes, 18 anos, mineira, blogueira e escritora de Margaridas, Lírios e Mariana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Regras de Comentário:
Deixe apenas o link, não precisa falar para eu te visitar pois eu já faço isso com todos que comentam
Divulgação nos meus post serão apagados tem um espaço para isso, vai lá em Sobre Dani..
Acompanhe meu blog porque gostas, isso não é uma troca!